px acessibilidade mapa do site contactos pesquisa área de entidades copyright       
px
px Delegação px Noticias px Eventos px Entidades px Museu px Formulários px FAQ px Hiperligações px Procedimentos Concursais Comuns px Contratação Pública px
px
px
Distrito de Leiria   Distrito de Coimbra   Distrito de Coimbra (2)   Distrito de Viseu   Distrito de Aveiro   Distrito de Aveiro (2)
px

Distrito de Coimbra > Concelho de Coimbra >
Festa do Cinema Francês

 Festa do Cinema Francês px
11/10/2017 a 22/10/2017
17 a 22 OUTUBRO

18ª edição da Festa do Cinema Francês

PROGRAMA

TERÇA 17 OUTUBRO
21h00 DRÔLES D’OISEAUX de Élise Girard
comédia dramática, 2016, 1h10
de Élise Girard | Comédia Dramática | 2016 | 1h10
Com: Jean Sorel, Lolita Chammah, Virginie Ledoyen
Argumento: Élise Girard, Anne-Louise Trividic
Origem: França
Produção: Janja Kralj
Vendas Internacionais: MPM Film – Movie Partners in Motion Film
Estreia em França: 31/05/2017
Festivais: Berlinale, 2017 – Fórum
Bonita, jovem, e cheia de dúvidas, Mavie procura a sua vocação. Chega a Paris e cruza-se com Georges, livreiro no Quartier Latin há mais de 40 anos. Solitário, escondido na sua loja na qual ninguém entra, Georges intriga-a e fascina-a. Tão improvável como inesperada, a história de amor de ambos vai definitivamente transformar o destino destas duas pessoas singulares.
A Realizadora: Apaixonada pelo cinema desde criança, Élise Girard segue os primeiros passos como actriz, paralelamente com os seus estudos universitários na Sorbonne em filmes como Les Patriotes, de Éric Rochant, Métisse, de Mathieu Kassovitz e Van Gogh, de Maurice Pialat. Mas é o encontro com os fundadores dos cinemas Action, em Paris, que irá reforçar o seu gosto por uma certa cinefilia e que a levará a escrever e realizar os seus dois primeiros documentários: Seuls Sont les Indomptés, L’Aventure des Cinemas Action, em 2003, e Roger Diamantis ou La Vraie Vie, em 2005. Belleville Tokyo, a sua primeira longa-metragem, estreou em 2011. Drôles d’Oiseaux, a segunda longa-metragem foi seleccionado para o Festival de Berlim.

________________________________________
QUARTA 18 OUTUBRO
21h30 COMPTE TES BLESSURES de Morgan Simon
drama, 2016, 1h20
de Morgan Simon | Drama | 2016 | 1h20
Com: Kévin Azaïs, Monia Chokri, Nathan Willcocks
Argumento: Morgan Simon
Origem: França
Produção: Amaury Ovise, Jean-Christophe Reymond
Vendas Internacionais: Versatile
Estreia em França: 01/02/2017
Festivais: Festival Internacional de San Sebastien, 2016
Cantor carismático de uma banda de hard rock, Vincent, de 24 anos, já tatuou metade do seu corpo. Calmo e de olhar incandescente, o mundo pertence-lhe. Mas a chegada de uma nova mulher na vida do seu pai vai trazer tensões. Vincent não consegue conter a sua cólera nem o seu desejo.
O Realizador: Nascido nos arredores de Paris, fez os seus estudos em biologia e comunicação antes de integrar o departamento de argumento da La Fémis. A juventude e a marginalidade são temas centrais dos seus filmes, de que são exemplo as curtas-metragens American Football, premiada no Festival de Angers — Premiers Plans, em 2013, ou Essaie de Mourrier Jeune, nomeado aos prémios César, em 2016. Compte tes Blessures é a sua primeira longa-metragem.

________________________________________
QUINTA 19 OUTUBRO
14h30 TOUR DE FRANCE de Rachid Djaïdani
comédia dramática, 2016, 1h35 *sessão escolar
de Rachid Djaïdani | Comédia Dramática | 2016 | 1h35
Com: Gérard Depardieu, Sadek, Louise Grinberg
Argumento: Rachid Djaïdani
Origem: França
Produção: Jean-Jacques Albert
Vendas Internacionais: Cité Films
Estreia em França: 16/11/2016
Festivais: Festival de Cannes 2016 – Quinzaine des Réalisateurs
Far’Hook é um jovem rapper de 20 anos. Depois de um ajuste de contas, é obrigado a deixar Paris durante algum tempo. O seu produtor, Bilal, pede-lhe que tome o seu lugar, e que acompanhe o seu pai Serge a dar a volta por França, pelos caminhos do pintor Joseph Vernet. Apesar do choque de gerações e cultural, uma amizade improvável vai nascer no decorrer de uma peripécia que os levará a Marseille para um concerto final, o da reconciliação.
O Realizador: Nasceu em 1974. É escritor, realizador, argumentista e actor. Filho de pai argelino, e mãe sudanesa, Djaïdani, cresce na região Yvelines. Com 20 anos, é admitido como segurança de plateau no filme La Haine, de Mathieu Kassovitz. Decide então tornar-se actor, em pequenos papéis no cinema e televisão, antes de integrar a companhia teatral de Peter Brook.
Paralelamente ao seu trabalho de escritor, realiza uma longa-metragem documental, Sur ma Ligne, apoiado pela secção ACID, do festival de Cannes, em 2007. Em 2012, é seleccionado na Quinzena dos realizadores no festival de Cannes, com o seu filme Rengaine e, mais recentemente, com Tour de France, em 2016.

21h30 LE FILS DE JEAN de Philippe Lioret
drama, 2015, 1h38
de Philippe Lioret | Comédia Dramática | 2015 | 1h38
Com: Pierre Deladonchamps, Gabriel Arcand, Catherine de Léan, Marie-Thérèse Fortin
Argumento: Philippe Lioret, com a colaboração de Nathalie Carter
Origem: França, Bélgica
Produção: Fin Août (Marielle Duigou e Philippe Lioret)
Vendas Internacionais: Le Pacte
Estreia em França: 31/08/2016
Festivais: Göteborg Film Festival, 2016, César du Cinéma Français, 2017, Belgrade International Film Festival, 2017, CoLCoA 2017
Aos trinta anos, Mathieu não sabe quem é o seu pai. Uma manhã, uma chamada telefónica diz-lhe que este era canadiano e que acaba de falecer. Descobrindo também que tem dois irmãos, Mathieu decide ir ao funeral para os conhecer. Em Montréal, porém, ninguém o conhece nem parece interessado em conhecê-lo.
O Realizador: É enquanto engenheiro de som que Philippe Lioret se faz conhecer no meio do cinema. Em 1993, Lioret realiza a sua primeira longa-metragem, Tombés du Ciel, que conta as desventuras de Jean Rochefort no aeroporto de Roissy onde mostra uma capacidade de misturar com requinte um certo lado cómico com a crítica social, qualidade que encontramos no seu filme seguinte Tenue Correcte Exigée. Em 2006, assina o drama Je vais Bien, ne t’en Fais Pas, levado por uma intensa Mélanie Laurent. Em 2009 e 2010, dirige o actor Vincent Lindon no drama social Welcome, e depois em Toutes nos Envies. Em 2016, descobrimos esta nova longa-metragem, Le Fils de Jean, sobre um jovem que parte para o Canadá para conhecer a sua família.
___________________________________________
SEXTA 20 OUTUBRO
10h30 CORNICHE KENNEDY de Dominique Cabrera
comédia, 2016, 1h34 *sessão escolar
Com: Aïssa Maïga, Lola Créton, Alain Demaria, Kamel Kadri
Argumento: Dominique Cabrera
Origem: França
Produção: Gaëlle Bayssière – Everybody On Deck
Vendas Internacionais: Jour2Fête
Estreia em França: 18/01/2017
Festivais: Festival du film Francophone d’Angoulême, 2016, FID Marseille, 2016 – Filme de Abertura
No azul do mar mediterrâneo, junto aos aldeamentos luxuosos, a miudagem de Marseille vai desafiar as leis da gravidade. Marco, Mehdi, Franck, Mélissa, Hamza, Mamaa, Julie: rapazes e raparigas mergulham, envolvem-se, correm riscos para aprender a ser mais fortes. Suzanne segue-os com os olhos a partir do aldeamento chique. Os seus corpos livres, os seus excessos. Ela também quer ser. Ela vai ser.
A Realizadora: Dominique Cabrera nasceu em Relizane na Argélia, em 1962. Licenciada em letras, entra no prestigiado l’IDHEC (L’Institut des Hautes Études Cinématographiques). Em 1981, realiza a sua primeira curta-metragem J’ai Droit à la Parole, exemplo da democracia participativa a uma escala de um jogo para crianças. Leccionou na La Fémis, em Harvard e na l’Université Panthéon-Sorbonne. O seu filme L’Autre Côté de la Mer foi apresentado na secção Cinémas en France, no Festival de Cannes, tal como Nadia et Les Hippopotames na secção Un Certain Regard e Demain et Encore Demain e Grandir, na secção ACID. Os seus filmes foram igualmente seleccionados para os festivais de Berlim, Toronto, Viena e Locarno.

21h30 JEUNE FEMME de Léonor Serraille
comédia dramática, 2017, 1h37
Com: Laetitia Dosch, Grégoire Monsaingeon, Souleymane Seye Ndiaye, Léonie Simaga
Argumento: Léonor Serraille
Origem: França, Bélgica
Produção: Sandra da Fonseca
Vendas Internacionais: Be For Films
Estreia em França: 01/11/2017
Festivais: Festival de Cannes, 2016 – Un Certain Regard, Prémio Caméra d’Or – Melhor Primeiro Filme
Um gato nos braços, portas fechadas, nada nos bolsos, esta é Paulo, de regresso a Paris depois de uma longa ausência. À medida que o tempo passa, a jovem mulher sente-se cada vez mais capaz de um recomeço.
A Realizadora: Depois de estudar letras em Lyon, Paris e Barcelona, Léonor Serraille integra o curso de argumento na La Fémis, em 2009. A terminar os estudos, realiza uma média-metragem em 16mm, Body, com Nathalie Richard. Jeunne Femme, o seu argumento de final de curso, é a sua primeira longa-metragem, com Laetitia Dosch no papel principal.

____________________________________________________
SÁBADO 21 OUTUBRO
15h00 LOUISE EN HIVER de Jean-François Laguionie
animação, 2015, 1h15
Argumento: Jean-François Laguionie
Origem: França, Canadá
Produção: Jean-Pierre Lemouland
Vendas Internacionais: Films Distribution
Estreia em França: 23/11/2016
Festivais: Festival d’Annecy, 2016
No fim do Verão, uma idosa vê partir o último comboio da estação da estância balnear de Biligen. A cidade está deserta. O tempo rapidamente se altera, surgem grandes marés, pondo em perigo a electricidade e os meios de comunicação. Frágil e coquete, bem menos munida de armas que Robinson Crusoé, Louise não deverá conseguir sobreviver ao Inverno.
O Realizador: Veterano do cinema de animação francês, Jean-François Laguionie realizou as primeiras curtas-metragens na segunda metade dos anos 60. Em 1978, recebeu a Palma de Ouro para curtas-metragens do Festival de Cannes com La Traversée de Atlantique à la Rame. Nessa altura, fundou a produtora La Fabrique e começou a adaptar ao cinema os romances que ele próprio escreveu. As suas longas-metragens, muito espaçadas no tempo, resultam de muita paciência e dedicação: Gwen, le Livre de Sable (1985), Le Château des Singes (1999) e L’Ile de Black Mor (2003). Com Le Tableau, de 2011, Laguionie apresenta uma nova aposta: a animação de pinturas a óleo num filme com uma mensagem anti-racista e contra as desigualdades sociais.

21h30 MONSIEUR & MADAME ADELMAN de Nicolas Bedos
comédia dramática, 2016, 2h00
Com: Doria Tillier, Nicolas Bedos, Denis Podalydès
Argumento: Nicolas Bedos, Doria Tillier
Origem: França
Produção: François Kraus, Denis Pineau-Valencienne
Vendas Internacionais: Le Pacte
Estreia em França: 08/03/2017
Festivais: CoLCoA, 2017 – Prémio do Público
Como é que Sara e Victor se conseguiram suportar durante mais de 45 anos? Quem era, afinal, esta mulher enigmática que vivia na sombra do seu marido? Amor e ambição, traições e segredos alimentam esta odisseia de um casal fora do normal, que nos acompanha nesta história do século passado.
O Realizador: Nicolas Bedos deu-se a conhecer graças às suas prestações em televisão e crónicas em jornais, mas foi pela escrita em teatro que se tornou reconhecido. Nomeado duas vezes aos Prémios Molière, dirigiu Mélanie Laurent, Niels Arestrup e Jérôme Kircher e assinou o argumento de diversos filmes para cinema e televisão, entre os quais Bouquet Final, Les Infidèles, Amour et Turbulences e ainda Encore Heureux. Monsieur & Madame Adelman é o seu primeiro filme enquanto realizador.

_________________________________________________
DOMINGO 22 OUTUBRO
17h00 ROSALIE BLUM de Julien Rappeneau
comédia, 2015, 1h35
Com: Noémie Lvovsky, Kyan Khojandi, Alice Isaaz
Argumento: Julien Rappeneau
Origem: França
Produção: Michaël Gentile, Charles Gillibert
Vendas Internacionais: SND Groupe M6
Estreia em França: 23/03/2016
Festivais: French Film Festival, UK, 2016, Festival de Films Cinémania, Canadá, 2016
Vincent Machot conhece a sua vida de cor. A sua rotina divide-se entre o salão de cabeleireiro, o seu primo, o seu gato e a sua mãe demasiado intrusiva. Mas a vida reserva por vezes algumas surpresas, mesmo aos que a vivem de forma mais prudente. Cruza-se, por acaso, com Rosalie Blum, uma mulher misteriosa e solitária, convencido de já a ter conhecido antes. Mas onde? Intrigado, decide segui-la para todo o lado, na esperança de a conhecer melhor. Não tem dúvidas que esta incursão vai levá-lo a embarcar numa aventura cheia de imprevistos, onde descobrirá personagens tão extraordinárias como comoventes. Uma coisa é certa: a vida de Vincent Machot vai mudar…

O Realizador: Julien Rappeneau é um realizador e argumentista francês, filho do realizador Jean-Paul Rappeneau. Entre 2003 e 2013, assinou o argumento de mais de uma dezena de filmes, entre os quais se destacam Un Ticket pour l’Espace, de Éric Lartigau, ou ainda Zulu, de Jérôme Salle, filme policial, protagonizado pelos norte-americanos Orlando Bloom e Forest
Whitaker.

21h30 L’ÉCONOMIE DU COUPLE de Joachim Lafosse
romance, drama, 2016, 1h38
Com: Bérénice Bejo, Cédric Kahn, Marthe Keller
Argumento: Joachim Lafosse, Fanny Burdino, Thomas Van Zuylen, Mazarine Pingeot
Origem: França, Bélgica
Produção: Arlette Zylberberg, Philippe Logie, Antonio Lombardo
Vendas Internacionais: Le Pacte
Estreia em França: 10/08/2016
Festivais: Festival de Cannes, 2016 – Quinzena dos Realizadores, TIFF Canadá, 2016, BFI, 2016
Depois de 15 anos de vida comum, Marie e Boris separam-se. Foi ela que comprou a casa na qual eles vivem com os seus dois filhos, mas foi ele que a remodelou completamente. Obrigados a co-habitar temporariamente devido aos parcos meios de Boris, na hora do acerto de contas, nenhum dos dois quer deixar aquilo que julga ser seu por direito.

O Realizador: Licenciado no Institut des Arts de Diffusion, em 2001, Lafosse destaca-se desde cedo quando arrecada, nesse ano, o prémio de Melhor curta-metragem no Festival de Namur pelo seu filme de fim de curso, Tribu. Realiza, em 2004, a sua primeira longa-metragem, Folie Privée. Pouco depois, realiza Ça Rend Heureux, onde Lafosse descobre o seu actor fetiche, Kris Cuppens, e Nue Propriété. Em 2016, o cineasta volta aos seus temas de eleição, a ruptura de um casal em crise, com L’Économie du Couple, com Bérénice Bejo e Cédric Kahn nos papéis principais.


Local

TAGV.Teatro Académico de Gil Vicente

Outras informações

TAGV.Teatro Académico de Gil Vicente
Praça da República 3000-343 Coimbra
239 855 636 :: seg a sáb 17h00-22h00
bilheteira@tagv.uc.pt

Áreas

Eventos no mesmo Concelho

 

* A informação aqui apresentada foi disponibilizada pelas Câmaras Municipais e/ou agentes culturais. A DRCC declina a responsabilidade sobre qualquer erro e/ou omissão.