px acessibilidade mapa do site contactos pesquisa área de entidades copyright       
px
px Delegação px Noticias px Eventos px Entidades px Museu px Formulários px FAQ px Hiperligações px Procedimentos Concursais Comuns px Contratação Pública px
px
px
Distrito de Leiria   Distrito de Coimbra   Distrito de Coimbra (2)   Distrito de Viseu   Distrito de Aveiro   Distrito de Aveiro (2)
px

Distrito de Coimbra > Concelho de Coimbra >
19ª SEMANA CULTURAL DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA

19ª SEMANA CULTURAL DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA px
1/3/2017 a 27/3/2017
1 de março a

19ª SEMANA CULTURAL DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA
ESPETÁCULOS |CONFERÊNCIAS E DEBATES | OFICINAS | EXPOSIÇÕES

M A R Ç O
D I A 1 | Q U A
10h00 – 18h00 | Piso 1 [Colégio da Graça, Rua da Sofia]
MOSTRA O PASSADO E O PRESENTE
DO CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO 25 DE ABRIL
A Exposição faz parte de um conjunto de iniciativas integradas na
cerimónia oficial de abertura ao público das instalações do CD25A
no Colégio da Graça. De março a abril.
Org.: Centro de Documentação 25 de Abril (CD25A)

14h30 | Sala dos Grandes Atos
SESSÃO COMEMORATIVA DOS 727 ANOS DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA
Entrega do Prémio Universidade de Coimbra a Madalena Victorino.
Entrega de diplomas a doutorados pela UC e homenagem a professores,
investigadores e colaboradores aposentados e jubilados.
Org.: Reitoria da UC

21h30 | TAGV
CONCERTO
ORQUESTRA ACADÉMICA DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA
Musicalmente, somos fruto de uma cultura europeia, condimentada
com as vivências específicas de um povo que sempre soube beber a cultura dos que connosco contactam. Somos um povo de castelos, de poetas, de festas e romarias, um povo lutador mas acolhedor.
Com a música de Francisco de Lacerda, Joly Braga Santos, Zeca Afonso e Gustav Holst somos tudo isto!
Org.: Universidade de Coimbra e Tuna Académica da Universidade de Coimbra
www.uc.pt/oauc | facebook.com/orquestrauc | tauc.net | facebook.com/tunauc

21h30 | Casa das Artes Bissaya Barreto
TEMOS DE FALAR SOBRE KEVIN (2011), 112min
Cinema SOS é um espaço onde arte e discussão se encontram para promover a reflexão e o pensamento crítico sobre si, o outro e o mundo. Nesta sessão, apresentamos o filme “Temos de Falar Sobre Kevin" de Lynne Ramsay, seguido de debate sobre o filme e o tema da Psicopatia. Org.: SOS Estudante C o r t e s i a L y n n e R a m s a y

D I A 2 | Q U I
14h30 | Sala Lab Meeting
[1º piso, Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra]
COMO FAZER UM HERBÁRIO DE PLANTAS MEDICINAIS
workshop e visita ao herbário da FFUC
Neste workshop irão ser ensinados os fundamentos teóricos e práticos de técnicas de colheita, prensagem, secagem, montagem, catalogação, organização e informatização necessários à preparação de exemplares de herbário.
Inscrições abertas até 27 de fevereiro e limitadas a 20 participantes: celiacabral@ff.uc.pt
Coordenação: Célia Cabral e Lígia Salgueiro Org.: Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra; colaboração Ceis20 e CNC.IBILI
www.uc.pt/ffuc | www.uc.pt/ffuc/patrimonio_historico_farmaceutico

D I A 3 | S E X
15h00 | Sala de conferências do Centro de Estudos Interdisciplinares
do Século XX da Universidade de Coimbra [CEIS20]
NÓS PORTUGUESES SOMOS QUEM?
A NOSSA IDENTIDADE APRESENTADA EM WORKSHOP
Workshop sobre a identidade portuguesa com a antropobióloga Manuela Alvarez (FCTUC; CIAS) Org.: Grupo de História e Sociologia da Ciência e da Tecnologia do Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX da Universidade de Coimbra; Sociedade de História Interdisciplinar da Saúde
www.uc.pt/iii/ceis20

15h00 | Edifício AAC
2007 − 2017 UMA DÉCADA
Uma década de existência merece ser assinalada com os momentos mais marcantes de dez anos de atividade fotográfica na AAC.
Esta exposição é o contributo de vários elementos que passaram pela Secção de Fotografia AAC e fizeram a sua história. (até 31 março)
Org.: Secção de Fotografia AAC | www.fotografia-aac.pt

9h00 | FCDEF-UC, Estádio Universitário de Coimbra
ENCONTROS ESPECIAIS – IX Encontro desportivo para pessoas com deficiência intelectual.
Realização de jogos lúdicos e desportivos, direcionados para pessoas com deficiência intelectual Coordenação: Maria João Campos
Org.: FCDEF | www.fcdef.uc.pt/neafa

18h00 | CAPC [Rua Castro Matoso, 18]
CAMALEÓNICA
curadoria de Miguel Leal
Uma exposição em torno dos processos de transformação camaleónica que nos aproximam do(s) outros(s), algo que implica antes de mais uma resistência a toda cristalização, seja da identidade, das relações, dos lugares ou das memórias.
Lista de artistas (a confirmar): Ricardo Basbaum (BR), Pedro Wirz (BR/CH), Sónia Neves (PT), André Sousa (PT), Schirin Kretschmann (DE), Mariana Caló e Francisco Queimadela (PT), Nuno Ramalho (PT), Diana Carvalho (PT), Mafalda Santos (PT).
Horários Círculo Sede : 3ª a Sáb | das 14h às 18h. Até 1 de abril.
Org.: Co-produção Círculo de Artes Plásticas de Coimbra (CAPC)

21h30 | TAGV
CONCERTO SOLIDÁRIO
YOLANDA SOARES − ROYAL FADO
"Royal Fado" é o novo trabalho da cantora Yolanda Soares. O projeto procurou ser inovador e criar um universo novo com alguns dos Fados Amalianos. Os temas apresentados unem o fado à época mais romântica da ópera e apresentam ainda das influências da world music como o tango, o flamenco e a música árabe.
Neste projeto Yolanda escolheu a harpa como instrumento principal, que em diálogo com a guitarra portuguesa cria uma atmosfera ancestral, romântica, misteriosa, e também muito atual. A receita reverte a favor dos estudantes sírios da Universidade de Coimbra
Org.: Universidade de Coimbra e By the Music
www.facebook.com/bythemusic
J o ã o C a r l o s

D I A 6 | S E G
18h00 | Sala 17 de Abril
[Departamento de Matemática]
CENTENÁRIO DO NASCIMENTO PROF. LUÍS ALBUQUERQUE
Sessão de homenagem que revisitará aspetos relevantes da vida deste ilustre académico, Luís Albuquerque, professor universitário de matemática e de engenharia geográfica, e historiador dos descobrimentos portugueses. Uma referência à militância cívica e à idoneidade intelectual. Com a participação de: Jaime Silva (Professor do Dep. Matemática da FCTUC); Luís Reis Torgal (Professor jubilado da FLUC) e João Marinho dos Santos (Professor da FLUC).
Org.: Ateneu de Coimbra e Universidade de Coimbra

D I A 7 | T E R
18h00 | Biblioteca Joanina [piso intermédio]
BIBLIOTHECAE IMAGO
BILHETE DE IDENTIDADE DE UMA BIBLIOTECA GERAL
Exposição documental que reflete sobre a história das bibliotecas na UC e sobre o conceito de uma Biblioteca Geral e a sua necessidade em contexto universitário. Patente até 9 de julho 2017.
Comissário: A. E. Maia do Amaral | Org.: Biblioteca da Universidade de Coimbra

18h30 - 20h30 | Fachada do Departamento de Física
SOMOS PÓ DE ESTRELAS
Projeção mural que nos levará numa viagem de 13 mil milhões de anos, desde a nossa origem na formação e explosão de estrelas até ao aparecimento da vida na Terra.
(duração: 10 min, repetida de 15 em 15 min, das 18h30 às 20h30, de dia 7 a dia 9)
Org.: Departamento de Física (FCTUC)

D I A 8 | Q U A
18h30 | TAGV
NA PONTA DA LÍNGUA
Na Ponta da Língua é uma criação em colaboração com os utentes do Centro de Dia 25 de Abril, usando como texto a sua memória. Revisitamos o passado com espírito científico e curiosidade estética.
Conceção e Encenação: Márcia Lança, Marta Félix e Ricardo Vaz Trindade
Co-produção: Teatro Toitoi e Ateneu de Coimbra
Org.: TAGV | http://teatrotoitoi.weebly.com/na-ponta-da-liacutengua.html

21h30 | Casa das Artes Bissaya Barreto
DEBATE: EM LINHA COM... A ARTE DE DIZER NÃO.
O “Em Linha com...” é um espaço de debate de ideias entre especialistas de diversas áreas e o público sobre tópicos sensíveis à comunidade académica (e não só). Convidados Especiais: Associação Portuguesa de Psicologia Relacional-Histórica (a confirmar) Gabinete de Apoio ao Estudante da FPCE-UC (a confirmar) Moderação: Rádio Universidade de Coimbra | Org.: SOS ESTUDANTE

D I A 9 | Q U I
9h30-12h30; 14h30-17h30 | Arquivo da Universidade de Coimbra
A ASSINATURA COMO AUTO-RETRATO (SÉCULOS XV-XXI)
No Seminário em epígrafe, abordar-se-á, na 1ª parte, a cargo de Maria José Azevedo Santos, especialista em Paleografia e Diplomática, a assinatura, enquanto auto-retrato e sinal de validação, com recurso a documentos originais. Na 2ª parte, a cargo de Andreia Vieira, perita forense do Laboratório Científico da Polícia Judiciária, explorar-se-á a escrita manual enquanto vestígio suscetível de análise pericial”.
Coordenação: Maria José Azevedo Santos e Sónia Nobre.
Org.: Centro de História da Sociedade e da Cultura (FLUC)

18h30 | TAGV
NA PONTA DA LÍNGUA
Na Ponta da Língua é uma criação em colaboração com os utentes do Centro de Dia 25 de Abril, usando como texto a sua memória. Revisitamos o passado com espírito científico e curiosidade estética.
Conceção e Encenação: Márcia Lança, Marta Félix e Ricardo Vaz Trindade
Co-produção: Teatro Toitoi e Ateneu de Coimbra | Org.: TAGV
http://teatrotoitoi.weebly.com/na-ponta-da-liacutengua.html
J o ã o D u a r t e | F d e S t o p

D I A 1 0 | S E X
9h30-19h00 | FLUC
A UTOPIA DO ESPELHO: ARTE E MEMÓRIA, PATRIMÓNIO E IDENTIDADE
Este colóquio visa, numa perspetiva interdisciplinar, refletir de que forma a arte e o património configuram arenas de questionamento, silenciamento, (re)invenção e estabilização de identidades.
Org.: Instituto de História da Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra; Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX da Universidade de Coimbra; Centro de Estudos de Arqueologia, Artes e Ciências do Património

18h00 | Colégio das Artes da UC [Quarto 22]
AS MEDIDAS DO MEU ESPAÇO
Exposição/performance do artista plástico Nuno Sousa Vieira que parte do espaço “Quarto 22”, sala desenhada por João Mendes Ribeiro e o expande para o claustro do Colégio das Artes.

19h00 | Claustro do Colégio das Artes da UC
MASTERCELL (BECAUSE WE ARE MANY)
Ação da performer e bailarina Vânia Rovisco
No recurso a geometrias herdadas da coreografia, a performer conjuga todos os muitos que um corpo é, e todos os que, continuamente, o corpo devém.
Org.: Colégio das Artes UC

21h30 | TAGV
CONCERTO ANIVERSÁRIO RUC
LUBOMYR MELNYK
Este artista reconhecido terá um impacto de extrema importância tanto para a comunidade estudantil como para a própria região e país. Lubomyr Melnyk tem como fator importante a sua técnica própria, caracterizada pela fluidez, rapidez, complexidade e continuidade de notas no piano, não estando de todo a sua arte limitada a esse fator. Para além de mais de 120 obras para piano, o artista conta também com composições orquestrais.
Org.: Rádio Universidade de Coimbra
D R

D I A 1 3 | S E G
16h00 | Galeria do Darq
JE EST UN AUTRE
A construção da subjetividade. Exposição de trabalhos dos alunos de Desenho II do MIA e de Estudos de Composição do MDM em torno do auto-retrato e da auto-representação.
Docentes: Pedro Pousada, Nuno Correia, Alice Geirinhas e José Maçãs de Carvalho
Org.: Departamento Arquitetura da FCTUC

D I A 1 6 | Q U I
14h30 | Faculdade de Letras [Anf. II]
QUEM SOMOS E COMO NOS IMAGINAMOS?
Debate com os escritores Lídia Jorge e Mário de Carvalho.
A forma como a literatura constrói o imaginário coletivo de uma comunidade constitui o mote para um encontro com dois grandes ficcionistas da nossa contemporaneidade.
Moderadora: Ana Paula Arnaut.
Org.: Centro de Literatura Portuguesa (Maria Helena Santana / Maria João Simões)
www.uc.pt/fluc/clp/not
D R - J E E S T U N A U T R E

18h00| Convento São Francisco [a confirmar]
TRANSVERSALIDADES. FOTOGRAFIA SEM FRONTEIRAS
Org.: Centro de Estudos Ibéricos (CEI), com o apoio do CEGOT e do Departamento de Geografia e Turismo da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra

D I A 1 7 | S E X
9h30 | FLUC [Anfiteatro III]
CARTOGRAFAR QUEM SOMOS:
AS NOVAS GEOGRAFIAS DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA
O Seminário e as Exposições que corporizam esta iniciativa inscrevem-se no diálogo encetado com instituições de ensino dos Países de Língua Portuguesa (PLP) visando alargar parcerias e consolidar redes de investigadores que permitam trocar experiencias e partilhar mútuos conhecimentos sobre “As Novas Geografias dos Países de Língua Portuguesa”.
Org.: Centro de Estudos Ibéricos (CEI), com o apoio do CEGOT e do Departamento
de Geografia e Turismo da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra

18h00 | Café Santa Cruz
ZECA AFONSO,
30 ANOS DE SAUDADE
Participantes: Orfeon Académico de Coimbra; Antigos Orfeonistas da Universidade de Coimbra; Tuna Académica da Universidade de Coimbra; Grupo de Fados do Orfeon Académico de Coimbra.

21h30 | TAGV
JOSÉ AFONSO,
30 ANOS DE SAUDADE
José Afonso, na veste de Orfeonista e de Tuno nos seus tempos de estudante
em Coimbra, legou uma marca na cultura e no associativismo da Academia de Coimbra. 30 anos volvidos após a sua morte, o Orfeon Académico de Coimbra propõe-se a celebrar a sua vida através daquilo que era o modo de vida do Zeca – a música. Conjuntamente com a Tuna Académica da Universidade de Coimbra, o
Orfeon Académico de Coimbra visa transformar os dias 16 e 17 de Março de 2017 nos dias do Zeca, iniciando-se com uma Conversa sobre o cantor-poeta e culminando num Concerto com repertório exclusivo de José Afonso. Org.: Orfeon Académico de Coimbra

D I A 1 9 | D O M
16h00 | Associação Musical de Ceira
SABER QUEM SOMOS
Quem somos? Ponto de partida para viajar no tempo, invocando a memória coletiva do grupo, integrado nesta centenária Universidade. Com representações etnográficas e folclóricas, evoca-se um percurso dinâmico.
Org.: Grupo Folclórico da Casa do Pessoal da Universidade de Coimbra

D I A 2 0 | S E G
20 a 24 [SEG-SEX] | das 13h00 às 20h00 | República da Praça
EXPOSIÇÃO − “QUEM (NÓS) SOMOS?”
Carolina Sepúlveda, fotógrafa em ascensão, natural de Porto de Mós, mostra-nos a sua perspetiva, baseado no tema “Quem (nós) somos?”. Também a ocorrer simultaneamente estarão várias exposições disponíveis que se complementam com a temática e com a República da Praça, convidando o público-alvo a conhecer um pouco mais da sua história.
Org.: Uma parceria entre República da Praça e Carolina Sepúlveda

D I A 2 1 | T E R
17h00 | Anfiteatro do Museu da Ciência da Universidade de Coimbra
21h30 | Teatro-Estúdio Bonifrates [Casa Municipal da Cultura de Coimbra]
SOMOS OS POEMAS QUE DIZEMOS
Apresentação pelos Jograis da Bonifrates de textos poéticos de autores portugueses e estrangeiros e composições da tradição oral portuguesa, porque os poemas que dizemos são o nosso ADN.
Com João Gouveia; José António Franco; José Manuel Carvalho; Margarida Caramona; Paulo Pratas
Org.: Bonifrates, Cooperativa de Produções Teatrais e Realizações Culturais C.R.L;
Jograis da Bonifrates; Museu da Ciência de Coimbra
www.bonifrates.com

21h30 | Teatro Paulo Quintela [FLUC]
POETAS SOMOS
À pergunta “Quem somos?”, “Poetas somos” procura organizar uma resposta em torno da identidade de Portugal e da identidade de Coimbra como “terra de Poetas” e pretende mostrar que, desde a poesia trovadoresca medieval até à poesia contemporânea, as Palavras dos Poetas têm dado expressão e voz aos temas fundamentais da nossa identidade.
Org.: Oficina de Poesia e Teatro “Os ControVersos“ da Associação ReCriar Caminhos
www.recriarcaminhos.pt

17h00 | Sala de Seminário [Piso 3 – Colégio da Graça]
GUERRAS DA MEMÓRIA 2
GUERRA COLONIAL E O ANTI-COLONIALISMO
Integrado no ciclo de seminários abertos Guerras da Memória.
Participação de: Diana Andringa, Miguel Cardina e Bruno Sena Martins.
Org.: CD25A em colaboração com o CES

21H30 | Teatro da Cerca de São Bernardo
OPERAÇÃO ANGOLA FUGIR PARA LUTAR de Diana Andringa
Projeção do filme, seguida de debate com a presença da realizadora. Iniciativa realizada no âmbito do seminário Guerras da memória 2 – Guerra colonial e o anti-colonialismo.
Org.: CD25A com apoio do TCSB

D I A 2 2 | Q U A
9h30-19h00 | FLUC [Anf. IV]
IDENTIDADE(S)
As universidades tiveram sempre um papel chave na circulação do saber e dos saberes. Por isso, elas fazem parte integrante da História da Europa. Como têm contribuído elas para a reflexão sobre a “identidade cultural europeia”? Pelo percurso etimológico do termo universidade, poder-se-á reconhecer nele elementos que constroem a europeanidade sob o ponto de vista histórico-cultural
e comunitário. O termo moderno de universidade contempla a uni-diversidade, a unidade das particularidades. Não é também a Universidade o lugar em que Portugal, Europa, o Mundo são pensados e em que se questiona a cultura e os saberes? A noção de universitas deve entender-se não em termos absolutos de pretensão universal, mas em termos relativos de interação dialógica aberta. Se a pertinência da universidade é indiscutível, pode refletir-se sobre a impertinência da questão da(s) identidade(s)? Que universidade? Que identidade? Que cultura? Que outras identidades? Quer-se neste encontro científico uma reflexão a um
tempo crítica e auto-crítica.
Luís Reis Torgal (FLUC/CEIS20)
Que Universidades? Que Identidades? Ana Cristina Araújo (FLUC/CHSC)
Ritos e símbolos de Portugal Moderno: uma perspetiva de História Global Josefina Cuesta (US)
Historia de las Mujeres en las Universidades Españolas. Comparación con universidades portuguesas Maria Esther Martínez Quinteiro (US Universidades e Liberalismo Jean-Yves Mollier (UVSQ)
Des racines gauloises au millenaire capetien, la France face a la reconstruction
de son recit national aujourd’hui Hipólito de la Torre Gomez (UNED) Portugal: las fronteras de una vieja identidad nacional Sérgio Campos Matos (FLUL/CH) Identidades geopolíticas transnacionais no 1º quartel do século XX: hispano-americanismo, luso-brasileirismo, latino-americanismo Georges Contogeorgis (U. Panteion) L’université de 21ème siècle. Du savoir "national" au savoir "universel" Coordenação: Maria Manuela Tavares Ribeiro
Org.: Grupo de Investigação Europeísmo, Atlanticidade e Mundialização – CEIS20 e DHEEAA

14h00-18h00 | FLUC
CICLO DE ESTUDOS – A IDENTIDADE DO PODER RELIGIOSO: CORES, SÍMBOLOS, EMOÇÕES
O ciclo de estudos A Identidade do Poder Religioso: cores, símbolos, emoções visa problematizar o Poder Religioso, descodificando os seus elementos materiais e imateriais, estéticos e emocionais. Nesta medida, a proposta adota uma perspetiva metodológica que concilia a história institucional com a análise das expressões artísticas, simbólicas ou emblemas religiosos, e procura analisar o caso
português tomando como base de estudo formas de poder religioso na Universidade de Coimbra, num confronto com outras expressões de autoridade, tanto laicas como religiosas, desenvolvidas nos rituais do espaço urbano/diocesano/metropolitano conimbricense. O ciclo de estudo contempla quatro comunicações que serão proferidas por investigadores do CHSC e/ou docentes da FLUC e que abordam as seguintes temáticas:
José Pedro Paiva
Os autos da fé inquisitoriais em Coimbra
Saul Gomes
A Procissão na Cidade
Maria do Rosário Morujão
Selos e escudos de armas: símbolos identitários e do poder religioso
Paola Nestola
Com grande solenidade & muitas lágrimas…»: enfase litúrgica e dramaturgia do poder e da jurisdição episcopal (séc. XVI-XVIII)
Exposição documental sobre expressões do poder religioso entre os sécs. XIII e XVIII.
Coordenação: Paola Nestola
Org.: Centro de História da Sociedade e da Cultura (FLUC)

M E M Ó R I A S
ENTREVISTAS | 21H00
23 MARÇO – RUI ALARCÃO (FDUC)
30 MARÇO – JOSÉ GOMES CANOTILHO (FDUC)
6 ABRIL – OFÉLIA PAIVA MONTEIRO (FLUC)
13 ABRIL – JORGE PAIVA (FCTUC)
20 ABRIL – ALEXANDRE LINHARES FURTADO (FMUC)
PARA OUVIR EM UMA PARCERIA
Projeto de Imagem Media e Comunicação da Universidade de Coimbra | Rádio Universidade de Coimbra RUC 107,9 FM

21h30 | Casa das Artes Bissaya Barreto
MYSTERIOUS SKIN (2004), 105min
Cinema SOS é um espaço onde arte e discussão se encontram para promover a reflexão e o pensamento crítico sobre si, o outro e o mundo. Nesta sessão, apresentamos o filme “Mysterious Skin” de Gregg Araki, seguido de debate sobre o filme e o tema da Pedofilia.
Org.: SOS Estudante

D I A 2 3 | Q U I
21h30 | TAGV
PASSA-PORTE
Depois do espetáculo Portugal Não é um País Pequeno, André Amálio e a companhia Hotel Europa continuam o seu trabalho sobre o fim do colonialismo português com Passa-Porte. Este espetáculo de J o s é F r a d e teatro documental centra-se nas independências das antigas colónias portuguesas de Angola e Moçambique, e em todas as alterações de nacionalidade que afetaram as pessoas que viviam nesses países africanos. Passa-Porte retrata através de testemunhos reais estes eventos históricos e os relatos daqueles que fugiram da violência decorrente do fim do colonialismo ou do início da guerra civil em Angola. Revela
também histórias dos que escolheram ficar nos países independentes e que acreditavam na construção de novos países depois de quase 500 anos de colonialismo. Este espetáculo reflete também a forma como o Estado e a sociedade portuguesa olharam para estas pessoas e as consequentes mudanças feitas na lei da nacionalidade em 1975 para escolher quem poderia ser considerado português.
Criação: André Amálio | Cocriação e interpretação: André Amálio, Selma Uamusse, Tereza Havlickova | Movimento: Tereza Havlickova | Interpretação musical: Selma Uamusse Espaço cénico: André Amálio e Tereza Havlickova | Colaboração: Pedro Silva | Desenho de luz: Carlos Arroja | Produção: Hotel Europa | Coprodução: Maria Matos Teatro Municipal Apoio: Fundação GDA |Apoio à residência: Alkantara e O Espaço do Tempo

D I A 2 4 | S E X
17H30 | República da Praça
REPÚBLICAS EM VIAS DE EXTINÇÃO?
As Repúblicas coimbrãs têm tido certas dificuldades para se manterem subsistentes e vivas. Este debate tem o objetivo de focar a importância destas nos diversos aspetos, quais os entraves e ainda a Nova Lei do Arrendamento (NRAU)
Org.: República da Praça
www.facebook.com/RepublicadaPraca

21h30 | Teatro-Estúdio CITAC [Edifício AAC]
iDESTILAÇÃO
Pretendemos ser quem somos, saber de onde vimos e ir aonde queremos chegar. Mas... podemos realmente saber quem somos? Julgamos saber de onde vimos, mas serão as histórias factuais? Através destas perguntas nos aventuramos neste projeto, criado sobre esboços dos alicerces da civilização que, através da interação com o público questiona de que forma estes nos abrem ou fecham caminhos.
repete a 25 e 26 de março
Organização/Produção/Representação: Círculo de Iniciação Teatral da Academia de Coimbra – CITAC

D I A 2 5 | S Á B
14h30 | Museu da Ciência [Laboratorio Chimico]
FORUM-ENVELHECIMENTO:
ÁREA ESTRATÉGICA DE INVESTIGAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA
A Região Centro de Portugal, com Coimbra como pólo estratégico, é uma das 32 regiões de referência para o Envelhecimento Ativo e Saudável reconhecidas pela Comissão Europeia, a única em Portugal. O fórum terá como objetivo apresentar o programa do projecto ERA Chair, financiado recentemente pela Comunidade
Europeia, e discutir a estratégia da UC e da região Centro na área do envelhecimento.
Org.: FMUC e UC | http://mia-portugal.org/index.php/era-chair

D I A 2 7 | S E G
21h30 | TAGV [DIA MUNDIAL DO TEATRO]
A CONSTITUIÇÃO
Ágata Pinho, Miguel Moreira, Paulo Pinto e Pedro Lacerda são os heróis de uma nova sociedade, convidados a escrever uma nova Constituição, sendo que nenhum deles tem experiência na matéria. Propõem-se assim à redação da Constituição mais moderna de sempre e ao debate para descobrir a melhor forma de condensar nesse «super texto” as ideias que vão regular, libertar, oprimir e emancipar um certo futuro, apostando numa revisão total dos princípios que orientam o Estado.
Texto e Encenação: Mickaël de Oliveira
Com Ágata Pinho, Miguel Moreira, Paulo Pinto, Pedro Lacerda | Cenografia e figurinos: António MV Desenho de luz: Rui Monteiro | Música original e interpretação ao vivo: Diogo de Almeida Ribeiro | Produção executiva: Stage One – Produção e Agenciamento | Assistência à encenação e produção técnica: Solange Freitas | Produção: Colectivo 84 | Coprodução: TNDM II
B r u n o S i m ã o

D I A 2 9 | Q U A
14h00 | Museu da Ciência da UC
CICLO DE CONVERSAS DESIGN+MULTIMÉDIA
Ciclo anual de palestras conduzidas por diferentes profissionais cujo trabalho é amplamente reconhecido nas áreas do Design e afins, realizado no âmbito dos cursos de Licenciatura e Mestrado em Design e Multimédia da FCTUC – Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra. Tal como nas nove edições
anteriores, a décima edição das “Conversas” consistirá em quatro sessões que terão lugar no anfiteatro do Museu da Ciência em Coimbra. As conferências são abertas ao público e de entrada livre.
Também dias 5, 19 e 26 de Abril.
Org.: DEI – Departamento de Engenharia Informática e Darq – Departamento de Arquitetura da FCTUC
www.facebook.com/CicloConversasDesignMultimedia

21h30 | Casa das Artes Bissaya Barreto
DEBATE: EM LINHA COM... A (DES)ILUSÃO ACADÉMICA
O “Em Linha com...” é um espaço de debate de ideias entre especialistas de diversas áreas e o público sobre tópicos sensíveis à comunidade académica (e não só).
Convidados: Associação Portuguesa de Psicologia Relacional-Histórica (a confirmar) Gabinete de Apoio ao Estudante da FPCE-UC (a confirmar)
Moderação: Rádio Universidade de Coimbra
Org.: SOS ESTUDANTE
www.sosestudante.pt | www.facebook.com/SOSEstudanteAAC

D I A 3 0 | Q U I
18h15 | Bar da Casa das Caldeiras
A UNIVERSIDADE DE COIMBRA NO CAMINHO PARA A CONTEMPORANEIDADE: CONVERSAS EM TORNO DA SOCIEDADE, EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E CIDADE
A reforma pombalina da Universidade de Coimbra é o ponto de partida para uma reflexão aberta sobre os processos de transformação que ocorreram na Sociedade, na Educação, na Ciência e na Cidade, desde o iluminismo à contemporaneidade.
[mais sessões a 6, 20 e 27 de abril]

SESSÃO 1
UNIVERSIDADE E SOCIEDADE; DO ILUMINISMO À CONTEMPORANEIDADE
Moderador: Carlos Moura Martins (Darq, UC)
Ana Cristina Araújo (CHSC, FLUC)
A Universidade iluminista e a formação da juventude académica liberal
Fernando Catroga (CHSC, FLUC)
A Universidade e a República
Luís Reis Torgal (CEIS20, FLUC)
A Universidade, do Estado Novo à Democracia
Org.: Departamento de Matemática; Departamento de Arquitetura; Centro de Estudos Sociais

D I A 3 1 | S E X
14h00 | FCDEF UC
[Auditório do Estádio Universitário de Coimbra]
III JORNADAS CIENTÍFICO-PEDAGÓGICAS DE ENCERRAMENTO DO ESTÁGIO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO FÍSICA
Apresentação, pelos estagiários, dos respetivos projetos de investigação nos âmbitos da pedagogia e didática da EF, sob o tema: Didática da Educação Física: Ensinar é Diferenciar.
Org.: FCDEF UC
www.fcdef.uc.pt/jornadasEF2017

A B R I L
D I A 2 | D O M
10h00 | Jardim Botânico
PERCURSO PELA (UNIVERS)CIDADE DE COIMBRA
Criação de um périplo na cidade de Coimbra com paragens e visitas a espaços e edifícios que marcam a tradição conimbricense, que terá como guia Sónia Filipe, Arqueóloga da UC.
Org.: Saúde em Português
www.saudeportugues.org

D I A 3 | S E G
18h00 | Casa da Escrita
FILOSOFIA, LITERATURA E IDENTIDADES
ciclo de debates Identidades Permeáveis
Moderação: Ana Isabel Correia Martins
Gonçalo Marcelo (CECH, UC / Universidade Católica do Porto)
Notas sobre a noção de identidade: fragilidade, mudança e narração Elsa Lechner (Centro de Estudos Sociais, UC)
Narrativas biográficas e identidade das narrativas nos estudos biográficos
Claudio Castro Filho (CECH, UC / Universidad de Granada)
Imaginários da crise: identidades ibéricas em Unamuno e Ortega
Assumindo o ponto da vista interdisciplinar das humanidades o evento debaterá a noção de identidade (incluindo a identidade coimbrã) apresentando-a como algo permeável, misto de tradição e inovação.
Coordenação: Claudio Castro Filho e Gonçalo Marcelo | Org.: Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos, Univ. de Coimbra / Câmara Municipal de Coimbra
www.uc.pt/iii/research_centers/CECH/img/porg_identidades

D I A 4 | T E R
18h00 | Casa da Escrita
CLASSICISMO, POESIA E IDENTIDADES
Ciclo de debates Identidades Permeáveis
Moderação: Claudio Castro Filho
Ana Isabel Correia Martins (CECH, UC)
A tradição da Antiguidade Clássica na modernidade e a sua tradução no século XXI
Carlos A. Martins de Jesus (CECH, UC)
Ser cristão em grego: os poetas bizantinos entre cristianismo e paganismo
Teresa Carvalho (CECH, UC)
Fernando Assis Pacheco: Minerva e a mitologia coimbrã
Coordenação: Claudio Castro Filho e Gonçalo Marcelo
Org.: Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos,
Univ. de Coimbra / Câmara Municipal de Coimbra
www.uc.pt/iii/research_centers/CECH/img/porg_identidades
J O S É C A L D E I R A

21h30 | TAGV
UNÍSSONO
Cinco bailarinos, num elenco predominantemente masculino, composto por quatro homens e uma mulher, são desafiados a interpretar uma coreografia em uníssono. A composição pode representar um ritual, conceito operativo nesta
peça: nas sociedades (humanas e animais), os movimentos fundamentais, simbólicos ou funcionais, são ritualizados, definindo à partida a norma e o desvio à norma, o padrão e a inovação, a tendência e a contracultura.
A questão é: até que ponto o ritual é representativo? Cinco bailarinos em palco interpretando em uníssono movimentos ritualizados são um só corpo? Oblitera-se a individualidade?
A perceção do espectador resulta da harmonia do todo, da especificidade de cada corpo em ação, ou de ambas?
Direção Artística: Victor Hugo Pontes | Cenografia: F. Ribeiro
Direção Técnica e Desenho de Luz: Wilma Moutinho
Música: Hélder Gonçalves
Assistente de Coreografia: Marco da Silva Ferreira
Apoio Dramatúrgico: Madalena Alfaia
Interpretação: André Cabral, Marco da Silva Ferreira, Valter Fernandes, + 2 bailarinos
Direção de Produção: Joana Ventura
Produção Executiva: Jesse James
Co-Produção: Nome Próprio, Teatro Municipal São Luiz,
Teatro Municipal do Porto Campo Alegre, Rivoli

D I A 5 | Q U A
19h00 | Espaços da Universidade de Coimbra
VIGÉSIMO OITAVO
"Vigésimo Oitavo" alude ao artigo sobre a educação, na Convenção sobre os Direitos da Criança. Pergunta-se pela possibilidade de formar indivíduos conscientes e livres, em face do abismo cavado no nosso mundo
entre aqueles que acedem/podem aceder à educação e aqueles que estão obrigados a crescer diminuídos por grilhetas de obscurantismo, de pobreza ou de
tirania. Nos espaços da Universidade de Coimbra, cumulados de conhecimento
e de cultura, é este o mote para as intervenções performativas e visuais do
grupo Júnior da Bonifrates.
Performances parciais (filmagens)

5 [QUA], 6 [QUI], 7 [SEX]
Espaços exteriores da Universidade de Coimbra
Performance final 8 [SÁB] | Colégio de S. Bento (Anf. 3)
Org.: Bonifrates – Cooperativa de Produções Teatrais e Realizações Culturais, C. R. L.
Participantes: Bonifrates Júnior: Alexandre Matias, Beatriz Janicas, Carolina Cardoso, João Pinto, Matilde Paz, Miguel Pinto, Pedro Albuquerque, Pedro Seabra, Tiago Cardoso; e ainda Afonso Silva, Filipa Paz, Gustavo Ventura e Luísa Abreu.
Equipa artística e técnica: Alexandra Silva, Amilcar Cardoso, Cristina Janicas, João Paulo Janicas, Henrique Patrício, Miguel Godinho e Nuno Patinho | www.bonifrates.com
H E N R I Q U E P A T R Í C I O

17h00 | Casa da Lusofonia [Rua do Arco da Traição, 3]
TRÂNSITOS FEMINISTAS
Abertura da Exposição com a presença da Companhia Excessos, de Lizi Menezes e de Jennifer Simpson.

18h00 | Casa da Lusofonia [Rua do Arco da Traição, 3]
SER FEMINISTA DEPENDE DO LUGAR
Adriana Bebiano e Isabel Caldeira (EF/UC) e doutorandas/os com projetos em Estudos Feministas e de Género.
Org.: Doutoramento em Estudos Feministas (FLUC/CES). Colaboração: APEB.
www.facebook.com/Estudos-Feministas-UC-111555802516139
www.facebook.com/apebcoimbra/?fref=ts

18h00 | Casa da Escrita
ARTES, PATRIMÓNIO E IDENTIDADES
ciclo de debates Identidades Permeáveis
Moderação: Gonçalo Marcelo
Milton Pacheco (Centro de História d’Aquém e d’Além Mar, UNL)
Somos o que construímos: o património cultural da Universidade de Coimbra como matriz identitária
José Beato (CECH, UC)
O Fado-Canção de Coimbra: sentido(s) e temporalidade(s)
CONCERTO DE ENCERRAMENTO
Quarto Crescente – Grupo de Fados e Canções de Coimbra
Guitarra de Coimbra: Ricardo Dias
Viola: Paulo Larguesa
Canto: José Beato e Nuno Silva (convidado)
Coordenação: Cláudio Castro Filho e Gonçalo Marcelo
Org.: Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos, Univ. de Coimbra/Câmara Municipal de Coimbra
www.uc.pt/iii/research_centers/CECH/img/porg_identidades

D I A 6 | Q U I
14h30 | Sala Lab Meeting
[1º piso, Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra]
COMO FAZER UM HERBÁRIO DE PLANTAS MEDICINAIS
workshop e visita ao herbário da FFUC
Neste workshop irão ser ensinados os fundamentos teóricos e práticos de técnicas de colheita, prensagem, secagem, montagem, catalogação, organização e informatização necessários à preparação de exemplares de herbário.
Inscrições abertas até 3 de março e limitadas a 20 participantes: celiacabral@ff.uc.pt
Coordenação: Célia Cabral e Lígia Salgueiro.
Org.: Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra; colaboração Ceis20 e CNC.IBILI
www.uc.pt/ffuc | www.uc.pt/ffuc/patrimonio_historico_farmaceutico

18h00-20h00 | TAGV [Café Teatro]
SAÚDE E UNIVERSIDADE
Humberto Vitorino Presidente da Direcção de Saúde em Português
Fernando Matos Oliveira Director do Teatro Académico de Gil Vicente
Celso Cruzeiro Médico, Especialista e Consultor Em Cirurgia Plástica e Reconstrutiva
Fernando Regateiro Médico e Professor na Faculdade de Medicina da UC
Rui Lobo Arquiteto do Departamento de Arquitetura da UC
Espaço em que convidados/as e participantes dialogam e apresentam
vivências e realidades que tornaram Coimbra conhecida pela
Universidade e Hospitais, tendo como mote o Colégio de S. Jerónimo.
Entrada Livre | Org.: Saúde em Português | www.saudeportugues.org
18h15 | Bar da Casa das Caldeiras
A UNIVERSIDADE DE COIMBRA NO CAMINHO PARA A CONTEMPORANEIDADE: CONVERSAS EM TORNO DA SOCIEDADE, EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E CIDADE
SESSÃO 2
UNIVERSIDADE E EDUCAÇÃO: CULTURA E PEDAGOGIA
Moderador: Paulo Peixoto (CES, FEUC)
Fernando Taveira (CHSC, FLUC) A reforma pombalina da Universidade de Coimbra: um novo modelo científico-pedagógico
Nuno Rosmaninho (CEIS20, DLC, UA) A Universidade Nova do Estado Novo António Gomes Ferreira (CEIS20, FPCEUC) As reformas da Democracia
Org.: Departamento de Matemática (DM, UC); Departamento de Arquitetura (Darq, UC); Centro de Estudos Sociais (CES)

D I A 7 | S E X
10H00 | Colégio das Artes [Darq]
QUEM FOMOS? QUEM SEREMOS?
ciclo internacional de conferências e exposição Uma geodésica será o elemento charneira de uma conferência e instalação na qual se apresentam mapeamentos vídeo relacionados com a identidade, a memória do que fomos e especulações sobre os futuros possíveis.

18h00| Inauguração da Exposição
Org.: Digital Darq - Departamento de Arquitetura - FCTUC
www.digitaldarq.info/quemfomoseremos

21h30 | Teatro da Cerca de São Bernardo
DE NOVO MAR
Da penumbra ergue-se uma sombra, aflora um gesto, ecoa um som nunca ouvido – fragmentos de memória das coisas e de um corpo que não se conhece mas se reconhece. O fluir do tempo, que tudo arrasta e dilui, é veículo da torrente
da memória que desagua no mar e impele à partida, ao sonho e ao desassombro. Por isso se precisa de um cais, onde o imaginário coletivo encontra terra firme e preenche o vazio de quem fica, de quem eternamente regressa e de quem finalmente aí se reencontra.
[repete a 8 de abril às 21h30 e a 9 de abril às 18h00]
Org.: GEFAC www.gefac.pt

21h30 | Teatro Estúdio do CITAC [AAC]
ODETTE & ODILE (SÃO O MESMO CISNE)
Àfrica faz uma coreografia para Andreia e Andreia faz uma coreografia para Àfrica, deste processo criativo em conjunto surge um dueto. Partimos do simbolismo do cisne para dançar sobre o feminino e as suas múltiplas faces, e do conceito de clássico, como paradigma perfeito e intemporal da representação do feminino. Recuperamos as personagens românticas “Odette e Odile”, arquétipos do oposto, para questionar o papel da mulher nos dias de hoje, o que é “isso” de ser feminina?
[repete a 14, 15, 21, 22, 28 e 29 de abril às 21h30]
Org.: “Nácar” Cia. de Dança

D I A 8 | S Á B
10h30 | Jardim de Infância da Quinta das Flores
QUEM FOMOS − QUEM SOMOS − COMO SEREMOS
Atividade de animação para a infância nas áreas das expressões artísticas: criatividade linguística, composição plástica, criação de ambientes sonoros e narração oral interativa.
[repete a 9 de 10 de abril à mesma hora]
Org.: Camaleão

D I A 9 | D O M
15H00 e 17h00 | Colégio da Santa Trindade
SÍTIOS COM HISTÓRIA
Teatro e Património. Site-specific. A partir do encontro particular com um Lugar. A pesquisa documental e etnográfica: fonte para a escrita de cena. Efémera. Só existe no sítio e no momento para o qual foi criada. Lotação por sessão 60 pessoas
Conceção e Interpretação: Neusa Dias
Org.: Universidade de Coimbra

D I A 1 3 | Q U I
13h00 - 20h00 | República da Praça
DIA ABERTO
Uma República é, para além de uma habitação de estudantes, uma casa com as portas sempre abertas para toda a comunidade. Deste modo, convidamos todos que estejam interessados a entrar e conhecer um pouco mais de nós.
Org.: República da Praça
www.facebook.com/RepublicadaPraca

D I A 1 8 | T E R
18h00 | Casa da Lusofonia [Rua do Arco da Traição, 3]
EM TRÂNSITO: SER FEMINISTA ENTRE COIMBRA E O BRASIL
“Roda de histórias: xenofobia, homofobia, sexismo e acolhimento”.
Catarina Martins e Clara Keating (EF/UC).
Dayana Azevedo e Cristina Saladrigas (Consulado do Brasil),
Luciana Moreira (não te prives) e Carolina Moreira (UMAR).
Org.: Doutoramento em Estudos Feministas (FLUC/CES). Colaboração: APEB.
www.facebook.com/Estudos-Feministas-UC-111555802516139/
www.facebook.com/apebcoimbra/?fref=ts

21h30 | TAGV
ESTADO DO SÍTIO
de Leonor Barata e Jorge Loureiro
As palavras do passado e da nossa memória coletiva entram em cena para comentar a atualidade. Serão o auxílio de três intérpretes para comentarem em direto o telejornal. Para o fazer convocam as pequenas estórias da sua vida quotidiana cruzando-as com a grande história. E neste caminho desafiamos o público a refletir sobre si próprio e sobre o seu papel no mundo e nesta Europa que por vezes nos escapa. – Quis Saber quem sou, o que faço aqui?
Criação e Interpretação – Jorge Loureiro e Leonor Barata
Produção - Projecto D

D I A 2 0 | Q U I
20 e 21 de abril | Faculdade de Letras
O QUE SOMOS SENÃO HISTÓRIAS DE VIDA?
Ante a pergunta “quem somos”, a célebre filósofa Hannah Arendt respondia referindo-se às histórias que contamos. Ricoeur percebeu-o bem e soube mostrar a que ponto o acesso mais autêntico que temos ao tempo humano é a narrativa
(histórica e de ficção), entendida como mimesis das ações humanas, na linha da sua reinterpretação da Poética de Aristóteles e da célebre tríade muthos-mimesis-catharsis. Neste sentido, organiza-se este colóquio jornada internacional de estudos com âmbito pluridisciplinar (estudos clássicos, estudos literários, estudos filosóficos), vocação transversal e âmbito internacional organizada ao longo de três eixos de investigação: a) Identidade e corpo; b) Identidade e texto; c) Identidade e instituições. O público-alvo será um amplo leque de: docentes universitários e não-universitários, investigadores, investigadores em formação, alunos dos 1º, 2º, 3º ciclo e pessoas com formação académica e motivação para participarem como público inscrito.
Org.: UI&D CECH; Universidade de Compostela; SIFA; Universidade de Edimburgo;
Associação Portuguesa de Estudos Clássicos.
www.uc.pt/fluc/cech

15h00 | Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra [Polo III]
A IDENTIDADE HERDADA E A IDENTIDADE ADQUIRIDA.
DA GENÉTICA À IMUNOLOGIA
A identidade no campo das ciências da saúde pode alicerçar-se na herança genética e ser enriquecida pela capacidade de adaptação. Quem somos traduz a mais valia dos interfaces adaptativos, especialmente em relação ao ambiente (como o imunológico) que complementa o património genético.
Conferencistas: Manuel Santos Rosa e Fernando Regateiro
Org.: Faculdade de Medicina da UC

16h00 | Biblioteca das Ciências da Saúde da UC [Polo III]
A IDENTIDADE HERDADA E A IDENTIDADE ADQUIRIDA: O LIVRO
COMO HERDEIRO DE PATRIMÓNIOS E PRODUTOR DE HERANÇAS
Vídeo e mostra documental: do incunábulo ao livro digital. O incunábulo como recetor e produtor de heranças. Das teorias de Avicena à genética e imunologia atuais. Intervenientes: Manuel Santos Rosa, Rui Barbosa, Teresa Alcobia, Sandra Lima.
Repete a 21 de abril às 10h00 e às 16h00
Org.: Biblioteca das Ciências da Saúde da Universidade de Coimbra

16h00 | Galeria de História Natural do Museu da Ciência da UC
AO ENCONTRO DE ÁFRICA
A IDENTIDADE DE MOÇAMBIQUE ATRAVÉS DA SUA BIODIVERSIDADE
Esta exposição convida o público a visitar Moçambique, a deslumbrar-se com a forma como as populações usaram a biodiversidade local na construção da sua identidade e a refletir sobre o futuro dos recursos naturais. Até 30 de dezembro de 2017.
Org.: CES - Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra CIBIO/InBIO - Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos/Rede de
Investigação em Biodiversidade e Biologia Evolutiva www.museudaciencia.org/index.
php?module=events&option=exhibitions&action=&id=735

18h15 | TAGV [Café Teatro]
A UNIVERSIDADE DE COIMBRA NO CAMINHO PARA A
CONTEMPORANEIDADE: CONVERSAS EM TORNO DA SOCIEDADE,
EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E CIDADE
A reforma pombalina da Universidade de Coimbra é o ponto de partida para uma reflexão aberta sobre os processos de transformação que ocorreram na Sociedade, na Educação, na Ciência e na Cidade, desde o iluminismo à contemporaneidade.

SESSÃO 3
UNIVERSIDADE E CIÊNCIA; INVESTIGAÇÃO E PRODUÇÃO CIENTÍFICA
MODERADOR: Fernando B. Figueiredo (CITEUC, DM, UC)
João Caramalho Domingues (CMAT, DM, UM)
A reforma pombalina da Universidade de Coimbra e a introdução do cálculo infinitesimal
Vítor Bonifácio (CIDTFF, DF, UA)
Da Astronomia à Astrofísica em Portugal Luís Pereira de Almeida (CNC, FF, UC)
Ensino e investigação das neurociências na Universidade de Coimbra, no século XXI
Org.: Departamento de Matemática, Departamento de Arquitetura, Centro de Estudos Sociais

13h00 – 20h00 | República da Praça
QUEM (NÓS) SOMOS?
Carolina Sepúlveda, fotógrafa, natural de Porto de Mós, mostra-nos a sua perspetiva, baseada no tema “Quem (nós) somos?”.
Também a ocorrer simultaneamente estarão várias exposições disponíveis, que se complementam com a temática e com a República da Praça, convidando o público-alvo a conhecer um pouco mais da sua história.
Org.: Uma parceria entre República da Praça e Carolina Sepúlveda
www.facebook.com/cfmsepulveda | www.facebook.com/RepublicadaPraca

D I A 2 1 | S E X
18h00 | Tipografia Damasceno
CLUBE MEDITERRÂNEO DOZE FOTOGRAMAS E UMA DEVORAÇÃO
Livro onde a tipografia se cruza com a ilustração, tendo como ponto
de partida um texto inédito de João Pedro Mésseder.
“Clube Mediterrâneo – doze fotogramas e uma devoração” são pequenos poemas sobre o drama da humanidade (homens e mulheres, nossos semelhantes) que
fogem da guerra, da destruição e da morte, arriscando a vida nesse ímpeto da fuga. Uma tentativa de compreender o mundo em que vivemos, o tempo que habitamos.

21h30 | FPCE UC
EXISTÊNCIAS
"Todos podemos ao longo de uma vida, conhecer várias existências.
Eventualmente desistências. Aliás o mais habitual. Poucos, contudo, têm a possibilidade de vestir uma outra pele."
(José Eduardo Agualusa in Teoria geral do esquecimento; 2012)
O objetivo deste projecto é a construção de um espetáculo que abre a possibilidade a atores e espectadores vestirem outras peles, outros papéis, outras existências. [repete a 22 de abril]
Org.: InterDito Grupo de Expressão Dramática da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra | www.facebook.com/interdito

D I A 2 2 | S A B
11h00 | Tipografia Damasceno
OFICINA DE ILUSTRAÇÃO TIPOGRÁFICA
A oficina tem como finalidade dar a conhecer aos participantes a técnica da tipografia tradicional. A partir da ideia de “liberdade”, vamos construir imagens com tipos móveis e outros caracteres tipográficos de chumbo.
Org.: Joana Monteiro (Clube dos Tipos / Editora dos Tipos) Ana Biscaia (Xerefé) |
Flagrantetitulo | Tipografia Damasceno

11h00 | Casa da Esquina
DES(A)FIAR A VIOLÊNCIA SEXUAL II
Partindo da pergunta “Quem Somos?”, pretendemos dar seguimento à criação e partilha de boas práticas para o combate à violência sexual, aprofundando as questões identitárias através do cruzamento das múltiplas categorias que intervêm nos processos de construção identitária de mulheres e pessoas trans.
Org.: UMAR Coimbra
Página Facebook de Des(a)fiar a Violência Sexual
www.facebook.com/desafiaraviolencia/?fref=ts
www.umarfeminismos.org

16h00 | Jardim Botânico
FOTOSSÍNTESE
O Jardim Botânico é o cenário de muitas memórias fotográficas. Esta exposição
digital e ao ar livre pretende mostrar as imagens obtidas pelos visitantes no jardim desde o início da história da fotografia.
Org.: Jardim Botânico da Universidade de Coimbra

D I A 2 5 | T E R
16h15 | Bar da Casa das Caldeiras
VIDA E OBRA DE FERNANDO LOPES-GRAÇA
Org.: Coro Misto da Universidade de Coimbra E Tuna Académica da Universidade de Coimbra

18h00 | TAGV
LOPES-GRAÇA EM CONCERTO
No período em que se comemora 110 anos após o nascimento de Fernando Lopes-Graça, a TAUC e o CMUC, com a participação do Coro Misto Canto Firme de Tomar, apresentam em forma de concerto-homenagem um pouco da sua vida e obra orquestral e coral.
Org.: Coro Misto da Universidade de Coimbra e Tuna Académica da Universidade de Coimbra
tauc.net; facebook.com/tunauc | facebook.com/coromistodauniversidadedecoimbra

P I M C _ U C
D I A 2 6 | Q U A
10h00 | FCDEF-UC [Auditório do Estádio Universitário de Coimbra]
DIZ-ME COMO JOGAS E EU TE DIREI QUEM ÉS!
O projeto divide-se em duas partes: uma conferência e vivência de atividades lúdicas tradicionais.
Org.: FCDEFUC/LUDUS: Laboratório de Jogos, Recreação, Lutas Tradicionais e Capoeira.
Coordenação: Ana Rosa Jaqueira | www.fcdef.uc.pt

14h00-18h00 | Arquivo da Universidade de Coimbra
CICLO DE ESTUDOS − RARAS E DISCRETAS: AS PRIMEIRAS MULHERES NA UNIVERSIDADE DE COIMBRA
Tem-se por objetivo dar conta de investigações sobre o acesso das mulheres ao ensino superior, em particular à Universidade de Coimbra, nos séculos XIX e XX, bem como problematizar a forma como era encarada, em períodos anteriores, a relação das mulheres com o saber, analisando-se trajetórias individuais, académicas e profissionais, bem como a presença feminina no processo de construção do conhecimento científico e da sua divulgação.
As comunicações serão subordinadas aos seguintes temas:
António Resende de Oliveira
Representações da mulher ao tempo da fundação da Universidade de Coimbra
Maria Antónia Lopes
Estereótipos femininos portugueses (séculos XVI-XVIII)
Rui Cascão
Quotidianos estudantis fin de siècle (1890-1910)
Irene Vaquinhas
Das “galantíssimas demoiselles” às estudantes universitárias: o percurso feminino
do acesso à Universidade de Coimbra (finais do século XIX - inícios do século XX)
Isabel Lousada
A ciência também se escreve no feminino. Pioneiras q.b...
João Luís Costa Nunes
As primeiras estudantes de Matemática: dedicadas e (ad)miradas.
Coordenação Irene Vaquinhas
Exposição documental organizada pelo AUC e Galeria Académica do Museu da Ciência da UC.
Org.: Centro de História da Sociedade e da Cultura (FLUC) www.uc.pt/chsc

14h00 | FCDEF-UC [Estádio Universitário de Coimbra]
ENCONTRO GERAÇÕES
Realização de caça ao tesouro, jogos de boccia e outras atividades lúdicas, direcionados para seniores e jovens.
Coordenação de Maria João Campos
Org.: FCDEF | www.fcdef.uc.pt/neafa

D I A 2 7 | Q U I
14h00 | Local a confirmar
VI FORUM INTERNACIONAL DAS CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO FÍSICA
Este Fórum pretende ser um momento de encontro de interesses de formação científica, pedagógica e didática entre profissionais de Educação Física em diferentes estádios da carreira docente.
Coordenação Elsa Silva
Org.: FCDEF UC | www.fcdef.uc.pt/ficef2017
14h30 | Sala Lab Meeting
[1º piso Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra]
COMO FAZER UM HERBÁRIO DE PLANTAS MEDICINAIS
Workshop e visita ao Herbário da FFUC
Neste workshop irão ser ensinados os fundamentos teóricos e práticos de técnicas de colheita, prensagem, secagem, montagem, catalogação, organização e informatização necessários à preparação de exemplares de herbário. Inscrições abertas até 24 de abril e limitadas a 20 participantes: celiacabral@ff.uc.pt Coordenação: Célia Cabral e Lígia Salgueiro.
Org.: Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra; colaboração Ceis20 e CNC.IBILI
www.uc.pt/ffuc
www.uc.pt/ffuc/patrimonio_historico_farmaceutico

17h30 | Sala do Carvão da Casa das Caldeiras
18h30 | Sala do Carvão da Casa das Caldeiras
SOCIOLOGIA DE A A B
Sessões de narração oral centradas nas vidas de Harriet Martineau e de Max Weber, dois dos pensadores cujas ideias fazem parte da herança teórica e metodológica da sociologia. Helena Faria será a contadora das suas histórias.
Org.: Núcleo de Sociologia da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra

18h00 | Casa da Lusofonia [Rua do Arco da Traição, 3]
EM TRÂNSITO: SER FEMINISTA ENTRE COIMBRA E O BRASIL
“Em trânsito: ser feminista entre Coimbra e o Brasil”: “Dizer-se assim em toda a parte”: Leitura de poemas de poetas portuguesas e brasileiras. Com Maria Irene Ramalho (EF /UC) e Secção de Leitura e Escrita da AAC.
Org.: Doutoramento em Estudos Feministas (FLUC / CES). Colaboração: APEB.
www.facebook.com/Estudos-Feministas-UC-111555802516139/
www.facebook.com/apebcoimbra/?fref=ts

18h15 | Bar da Casa das Caldeiras
A UNIVERSIDADE DE COIMBRA NO CAMINHO PARA A CONTEMPORANEIDADE: CONVERSAS EM TORNO DA SOCIEDADE, EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E CIDADE
A reforma pombalina da Universidade de Coimbra é o ponto de partida para uma reflexão aberta sobre os processos de transformação que ocorreram na Sociedade, na Educação, na Ciência e na Cidade, desde o iluminismo à contemporaneidade.

SESSÃO 4
UNIVERSIDADE E CIDADE; ESCOLA E URBANIDADE
MODERADOR: Gonçalo Canto Moniz (CES, Darq, UC), Rui Lobo (CES, Darq, UC)
A construção dos novos estabelecimentos de ensino e investigação, dirigida por Guilherme Elsden.
João Paulo Providência (CES, Darq, UC),
A reforma dos estabelecimentos de ensino e investigação, na segunda metade do século XIX.
José António Bandeirinha (CES, Darq, UC)
A Alta do Estado Novo é Património Mundial da Unesco.
Org.: Departamento de Matemática, Departamento de Arquitetura,
Centro de Estudos Sociais

21h30 | TAGV
GIOSEFINE - com Mísia
“Neste momento da minha vida apetece-me jogar com a minha identidade artística e pessoal, investigar dentro de mim e expor-me a outros universos tal como faz Giosefine.”
Esta proposta cénica, interpretada por Mísia, é baseada numa das excelentes narrativas do autor italiano, apaixonado por Lisboa, Antonio Tabucchi. O conto chama-se “Cartas de Casablanca” mas nós preferimos intitulá-lo “Giosefine”. A razão é muito simples: é este personagem ambíguo que nos vai contar a sua história pouco antes de entrar numa sala de operações em Casablanca, ali por
finais dos anos 70, para fazer uma operação de mudança de sexo.
Texto:Antonio Tabucchi | Interpretação: Mísia, Joana Brandão, Fabrizio Romano (piano) Dramaturgia e direção: Guillermo Heras | Coprodução: Complejo Teatral de Buenos Aires e Liberdade Poéticas Produções Artísticas Lda D R

21h30 | Teatro de Bolso do TEUC
PALCO
Quem somos como indivíduos no mundo onde nos encontramos?
Para onde vamos e que motivações nos guiam? E que papel tem o teatro nisto tudo? A incessante procura pela identidade que ora se reconhece ora se perde na sociedade.
Ana Lopes | Carolina Moreira | Catarina Arteaga | Catarina Carrilho| Emanuel Santos Inês Miranda | Rafaella Theodoro | Renata Montojos| Rita Dias | Sónia Tigre | Xénon Cruz | Vera Silva
Org.: TEUC – Teatro do Estudantes da Universidade de Coimbra

D I A 2 8 | S E X
17h30 | Sala do Carvão da Casa das Caldeiras
SOCIOLOGIA DE A A B
Sessões de narração oral centradas nas vidas de Harriet Martineau e de Max Weber, dois dos pensadores cujas ideias fazem parte da herança teórica e metodológica da sociologia. Helena Faria será a contadora das suas histórias.
Org.: Núcleo de Sociologia da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra

17h30 | Jardim Botânico
SOMOS UC:
FESTA DE ENCERRAMENTO DA 19ª SEMANA CULTURAL DA UC
Concerto da Orquestra Clássica do Centro DJs RUC
Apresentação do projeto “Património de Humanidade”
Apresentação de parcerias “Somos UC”
Apresentação da revista Rua Larga #48
Apresentação do projeto "UpCycle"
Visitas guiadas ao Jardim Botânico
Org.: Universidade de Coimbra

ORGANIZAÇÃO UNIVERSIDADE DE COIMBRA
COORDENAÇÃO GERAL LUÍSA LOPES
APOIO À PROGRAMAÇÃO E PRODUÇÃO TEATRO ACADÉMICO DE GIL VICENTE
DIREÇÃO CRIATIVA ANTÓNIO BARROS
INFOGRAFIA HENRIQUE PATRÍCIO E SARA BATISTA
COMUNICAÇÃO JOANA TERESO (COORD.), MARISA SANTOS E DIANA TABORDA
PATROCÍNIO SEMANA CULTURAL
BANCO SANTANDER UNIVERSIDADES
APOIOS
IDEALMED, FUNDAÇÃO BISSAYA BARRETO, ÁGUAS DO CENTRO LITORAL, S.A.
MEDIA PARTNER
DIÁRIO DE COIMBRA, PÚBLICO, RUC
APOIO À DIVULGAÇÃO
CÂMARA MUNICIPAL DE COIMBRA
EVENTUAIS ALTERAÇÕES DA PROGRAMAÇÃO SERÃO DA INTEIRA RESPONSABILIDADE DOS PROMOTORES DAS INICIATIVAS.

W W W . U C . P T / S E M A N A C U L T U R A L A G E N D A 7 - C O I M B R A . P T
F A C E B O O K . C O M / S E M A N A C U L T U R A L U C

Local

Vários

Outras informações

W W W . U C . P T / S E M A N A C U L T U R A L
A G E N D A 7 - C O I M B R A . P T
F A C E B O O K . C O M / S E M A N A C U L T U R A L U C

Áreas

Eventos no mesmo Concelho

 

* A informação aqui apresentada foi disponibilizada pelas Câmaras Municipais e/ou agentes culturais. A DRCC declina a responsabilidade sobre qualquer erro e/ou omissão.